top of page

A investida da gigante Amazon no mundo da criação de games



Anunciado em 2014, o Amazon Games Studios causou euforia nos fãs de vídeo games. Uma das maiores empresas do mundo, com lucro bilionário, investindo em jogos eletrônicos? Bem promissor, pelo menos era o que parecia.


Em seu começo o estúdio produziu apenas jogos mobiles sem muita expressão, posteriormente, foram anunciados games para computador e consoles. Porém, de sete jogos anunciados para esses formatos, a Amazon cancelou cinco (Nova, Intensity, Breakaway, Crucible e Lord of the Rings MMO), sendo que “Crucible” chegou a ser lançado mas retornou ao beta fechado, e posteriormente foi encerrado definitivamente.


Temos ainda o exemplo, também alarmante, de “The Grand Tour Game”, jogo que chegou a ser lançado, mas foi retirado das lojas menos de um ano após sua publicação. Mas como essa gigante em tecnologia, que investe mais de 500 milhões de dólares ao ano em seu estúdio de games, está tendo tanto fracasso nessa investida no mundo da produção de jogos?


Alguns motivos por trás dos fracassos


Um dos motivos apontados como causadores desses desastres, foi a escolha de licenciar tecnologias da Crytek para investir em um motor gráfico próprio, o Lumberyard, ao invés de usar outras engines já consolidadas no mercado, como a Unity ou Unreal.


Outra razão, revelada em uma reportagem escrita pelo jornalista Jason Schreier para o site Bloomberg, seria a má gestão, que inclusive, supostamente, seria carregada de machismo e misoginia.


Uma luz no fim do túnel


Mesmo diante de todo esse cenário problemático e que coleciona fracassos, existe esperança para o momento presente da Amazon Games Studio, e essa esperança se chama New World.


O game de MMORPG ambientado em uma ilha de fantasia que é assolado por um mal, tem previsão de lançamento para 28 de setembro deste ano.


É verdade que o jogo já passou por alguns adiamentos, inclusive era para ser lançado em agosto agora, e quando realizou suas alfas e betas recebeu alguns feedbacks negativos, porém, justamente esses feedbacks permitiram com que a equipe de desenvolvimento fosse melhorando o game cada vez mais.


Mas claro que o jogo ainda possui problemas, porém também tem coisas positivas, e levando em consideração que esse formato de game recebe atualizações constantes, além da atenção que a Amazon está dando para esse projeto e seu desenvolvimento, temos motivos para termos esperança. Talvez esse cuidado do estúdio seja justamente por eles entenderem que esse game é a chance de redenção ante os fracassos anteriores.


Pois bem, esperemos até o dia 28, e também estejamos atentos quanto a continuidade de atualizações e suporte que a desenvolvedora dará ao jogo para sabermos, se dessa vez, a divisão de games da gigante Amazon fará jus ao nome da empresa a qual pertence.


- Por Alexandre Guanho, do GMI

50 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page