• Equipe de Conteúdo GMI

ABTLP debate uso de tecnologia na prevenção de acidentes com produtos perigosos

Entidade reúne equipe de profissionais e especialistas para debater sobre o assunto


De acordo com o primeiro levantamento anual de dados envolvendo acidentes com produtos perigosos realizado pela Associação Brasileira de Transporte e Logística de Produtos Perigosos (ABTLP), juntamente com a Comissão de Estudos e Prevenção de Acidentes no Transporte Rodoviário de Produtos Perigosos do Estado de São Paulo (CETESB), em janeiro de 2020 foram registrados 37 sinistros, que são reconhecidos como acidentes, sendo a menor taxa do ano. Dessas ocorrências, 11 apresentaram vazamentos, 5 não apresentaram e 25 não foram informadas.


Em outubro de 2020 a ABTLP realizou uma transmissão em seu canal no YouTube mostrando a importância do uso de tecnologia como prevenção de acidentes no segmento de produtos perigosos. Especialistas do setor participaram do evento e destacaram a relevância desses novos conhecimentos que são utilizados atualmente para reduzir acidentes.


O presidente da entidade, José Maria Gomes, ressaltou a seriedade do assunto para o transporte rodoviário de produtos perigosos e reforçou que “a ABTLP está constantemente buscando defender os interesses de seus associados e trazer inovações para o segmento”.

Acidentes com transporte de produtos perigosos podem gerar penas nas esferas administrativas e criminais, além de obrigações de reparo, indenização ou compensação dos danos causados ao meio ambiente, direta ou indiretamente, pelas empresas envolvidas.


O evento contou com a presença da especialista jurídica do Sindicato das Empresas de Transportes de Cargas de Campinas e Região (SINDICAMP), Lisa Arcaro, e com a participação do engenheiro mecânico Rubem Penteado.


Em sua apresentação, Lisa abordou a jurisprudência do uso de câmeras em caminhões, assunto que gera dúvidas nas entidades em seus processos jurídicos quanto à permissão da instalação desse equipamento.


“Com o passar do tempo, tivemos a inserção de vários elementos tecnológicos no judiciário, o que foi sendo bem recebido, e de certa forma nos últimos anos trouxe maior segurança para o transporte rodoviário de cargas”, afirma Lisa.


Os avanços tecnológicos tornaram o transporte mais rápido, eficiente e seguro. Com o GPS, os veículos podem ser rastreados com mais precisão. O sistema de gestão também permite que os gerentes entendam e controlem melhor o processo de entrega, melhorando assim o nível de serviço prestado aos clientes.


Rubem expôs em sua apresentação o sistema conhecido como ANJO, um rotograma inteligente que emite ao motorista dentro do veículo alertas de voz com as condições de velocidade permitida nas rodovias, trata sequências de curvas de forma inteligente e realiza o registro e a telemetria.


“Os motoristas são nossos maiores aliados, pois eles passam a confiar na tecnologia que não os incomoda ao apenas emitir um alerta caso ele ultrapasse a velocidade permitida”, completa Rubem.


Para assistir, acesse: https://youtu.be/BBq2VkycmIc


(Divulgação: 24/02/2021)

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo