• Equipe de Conteúdo GMI

Custos de tarifas e diesel são discutidos em conferência

Empresários do transporte de cargas abordam números do setor e soluções


Fonte: Getty Images


Na última quinta-feira (4), o Sindicato das Empresas de Transportes de Carga de São Paulo e Região (SETCESP) promoveu a Conferência de Tarifas, evento 100% online visando repercutir os dados apresentados no Conselho Nacional de Estudos em Transporte, Custos, Tarifas e Mercado (CONET), com apresentação e mediação do presidente do Conselho Superior e de Administração do SETCESP, Tayguara Helou.

“Nosso maior objetivo com esse evento é compartilhar e propagar as informações que aconteceram no primeiro CONET deste ano, o qual foi um sucesso. Também visamos auxiliar o transportador, por meio dos dados apresentados, pois com essa base técnica será possível conhecer os custos de suas operações e, com isso, poderão precificar suas tarifas de uma maneira mais efetiva”, comentou Helou

A economista do Instituto Paulista do Transporte de Cargas (IPTC), Raquel Serini, abordou a pesquisa Sondagem do TRC fornecendo dados sobre as expectativas dos transportadores para 2021 e avaliando em números o ano de 2020.

“A pesquisa de Sondagem recolhe dados e analisa o panorama do ano que passou, buscando as perspectivas dos empresários para o próximo período. O estudo de 2020 nos mostrou que o transporte de cargas foi impactado pelo momento conturbado vivido, com redução de 0,32% na carga movimentada e, por conta disto, o sentimento de otimismo entre os empresários do setor não é tão latente. A cautela tende a prevalecer neste momento”, acrescentou Serini.

O engenheiro de transporte e assessor técnico, Lauro Valdivia, fechou o evento falando sobre custos operacionais do transporte de cargas e, também discutiu o preço do diesel com a exposição da pesquisa conduzida pelo Departamento de Custos Operacionais da NTC&Logística (DECOPE), que mostrou um aumento de 28,78% em relação a maio de 2020.

“Como o diesel tem influência do dólar e do preço do barril internacional, a perspectiva para é que ele continue subindo. Na minha opinião, baixar o preço do diesel promove um alívio temporário, mas não resolve em termos de médio e longo prazo, uma vez que baixando o diesel, diminui o preço do frete, portanto a solução seria o frete acompanhar o aumento do diesel”, apontou Valdivia.


(Divulgação 09/03/2021)

3 visualizações0 comentário