• Equipe de Conteúdo GMI

Gestora aponta a importância dos livros na vida pessoal e profissional



Apesar de fundamental, a leitura ainda não é um hábito para quase metade da população brasileira

Segundo dados de uma pesquisa realizada pelo Instituto Pró-Livro em 2018, 44% da população não lê e 30% nunca compraram um livro. A média de obras lidas por pessoa ao ano é de 4.96. Desse total, 2.43 foram terminados e 2.53 foram lidos em partes.

A leitura é uma ferramenta fundamental na formação pessoal e profissional, estando diretamente ligada ao aprendizado e ao desenvolvimento do raciocínio e do conhecimento. É por intermédio dela que o indivíduo quebra fronteiras e descobre novos mundos sem sair de determinado lugar. Ler é um processo de expansão de si mesmo, abrindo assim o caminho do despertar de seu potencial.

Para Rafaela Cozarhead de gestão e inovação da Roda Brasil Logística, a leitura foi um divisor de águas. “A leitura abre horizontes e nos permite conhecer experiências que ainda não vivemos. Sempre gostei muito de ler, e tive períodos mais dedicados, outros menos, mas sempre recorri a eles quando queria entender melhor de algum assunto ou simplesmente espairecer. Várias vezes cheguei a virar a noite lendo.’’, menciona.

Segundo a empresária, quando desenvolvemos esse hábito, aguçamos nosso senso crítico. Passamos a analisar de forma mais racional os fatos que acontecem ao nosso redor, evitando a alienação. A leitura é a principal aliada na expansão do vocabulário, na melhora significativa da escrita, na maior capacidade de persuasão, na abertura de aprendizado, na expansão do repertório cultural e na melhora da qualidade das relações interpessoais, tópicos exigidos também na experiência profissional.

Entretanto, é importante lembrar que o ato de se tornar um leitor, requer motivação, foco, persistência e consciência de seu impacto. “Penso que estaríamos mais bem preparados para a interpretação e compreensão não só de textos, mas de fatos e situações. A leitura nos dá vocabulário e nos abre a mente para uma melhor compreensão’’, completa Rafaela.


(Divulgado 07/07/2020)

2 visualizações0 comentário