top of page

Infraestrutura é o desafio para as entregas dentro do prazo no setor de transporte

Auxílio da tecnologia segue sendo o alvo das empresas para minimizar os impactos no serviço

Foto: Banco de imagens/Canva


UO transporte rodoviário de cargas vem se reinventando e promovendo melhorias de forma notável para que os seus processos logísticos funcionem da melhor maneira possível. Com isso, recentemente foi promovida a Movement by Project44, uma plataforma que combina blockchain, inteligência artificial (AI) e aprendizado de máquina, dentre outras tecnologias, que identifica em tempo real a localização de uma remessa ao longo de sua jornada.


Esse tipo de tecnologia vem auxiliando as empresas a terem mais assertividade nos seus planejamentos estratégicos, compostos por melhor rota a ser traçada, desempenho da frota e consumo de combustível, fatores que fazem diferença na chegada do produto final.


Danilo Guedes, presidente da ABC Cargas, empresa localizada em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, destaca a importância de o setor estar lado a lado com tendências tecnológicas para alavancar os trabalhos internos: “Sempre será bem-vinda a integração de novas tecnologias no transporte rodoviário de cargas, ainda mais se for para beneficiar e agilizar os processos de entregas. Isso não só nos ajudará como empresa, mas, principalmente, com a satisfação do cliente”.


Existe certa preocupação do setor muito por conta das adversidades encontradas pelas malhas brasileiras considerando a precariedade na infraestrutura em todo o país. Segundo a plataforma do Project44, foi possível identificar dificuldades pelas empresas de transporte, inclusive para cumprir os prazos de entrega. Foi constatado que a entrega pontual, que era de 60,4% em julho de 2022, considerado o melhor índice nos últimos anos, diminuiu progressivamente até chegar a 51% em janeiro deste ano.


Danilo relata que a justificativa para esses atrasos são, justamente, a falta de infraestrutura e segurança nas rodovias. Segundo ele, para que o modal seja ainda mais eficiente, é necessária uma mudança de comportamento das lideranças governamentais a fim de ver o transporte evoluindo.


“Recentemente, tivemos uma pesquisa da Confederação Nacional do Transporte (CNT) enfatizando a falta de estrutura que temos pelas estradas, e isso impacta diretamente nos nossos processos. Mesmo com o auxílio das tecnologias, que já nos ajudam muito na tomada de decisão e nos planejamentos da viagem, ficaremos para trás cada vez mais se não mudarmos esse panorama”.


Ainda que haja essas dificuldades, a plataforma Movement by Project44 vem para auxiliar ainda mais o cenário. Ela tem capacidade de visibilidade, de ciclo de vida completo de transporte e de automação de fluxo de trabalho destinados para todos os modais em tempo real e em todas as áreas geográficas.


Essa prática interna acontece nos corredores do modal, o mais explorado dentre outros que praticam a mesma atividade. Na ABC Cargas, Danilo comenta sobre a integração desses componentes no serviço e o que eles fazem para se manter dentro dos parâmetros do mercado: “Como exercemos atividades por todo o Mercosul, principalmente o transporte pelo Chile e pela Argentina, precisamos sempre estar atentos às melhorias para que o serviço seja realizado de maneira ágil e fácil. Nossa estrutura não é como nos outros países e vice-versa, mas com a ajuda da tecnologia conseguimos minimizar os impactos agregados ao setor”.



10 visualizações0 comentário

Kommentare


bottom of page