Instagram X TikTok: Análise das Mudanças nas Mídias Sociais




Em 2020, o mundo virtual foi inundado por um novo formato de posts: os vídeos. Com a propagação do novo coronavírus e o isolamento social, a atenção de toda a população global ficou voltada para as redes sociais, o que fez com que esse novo fenômeno crescesse cada vez mais.


Não à toa, a maior tendência de Marketing Digital para 2021 também foram eles, os vídeos. No mesmo instante em que tudo acontecia, isolamento social, crises financeiras, coronavírus e o colapso nos sistemas de saúde, um aplicativo desenvolvido em 2016 para divulgar vídeos curtos, ganhava forças nas redes sociais.


De acordo com a pesquisa divulgada pelo Sensor Tower, de 1º de janeiro a 17 de dezembro de 2020, o aplicativo atingiu quase 961 milhões de instalações em todo o mundo, e no primeiro trimestre de 2021, o Tik Tok se tornou o aplicativo mais baixado no globo, superando até mesmo os gigantes, Facebook e Instagram.


Todos esses números trouxeram muita preocupação para as outras plataformas. De acordo com Adam Mousseri, diretor do Instagram, o aplicativo não é mais uma rede de compartilhamento de fotos. "Há muita competição, o TikTok é enorme, o YouTube também. As pessoas estão buscando o Instagram pelo entretenimento e há muita concorrência", afirmou o executivo. "Então, isso significa mudanças."


Uma das grandes ferramentas lançadas pelo aplicativo para, claramente entrar na briga com o Tik Tok, foi o Reels, criado em agosto de 2020. Em abril de 2021, a ferramenta ganhou algumas atualizações que tornaram-na ainda mais parecida com o Tik Tok.


Criando um conteúdo via Reels é possível alcançar um espectro de visualizações muito maior do que as publicações comuns conseguem organicamente. Além disso, a ferramenta possui posição destacada no explorar e também na interface do app. Até o Youtube entrou nessa onda: nos últimos meses a plataforma Shorts está sendo utilizada para divulgar vídeos curtos dentro do aplicativo, com alguns chegando a marca de mais visualizações na plataforma ao longo do dia.


Apesar disso, o Tik Tok está gerando um engajamento 3 vezes maior do que o Instagram. Um exemplo é Khaby Lame, o jovem senegalês que bateu 80 milhões de seguidores no app chinês, enquanto no Instagram mantém os 27 milhões.


Impacto Social


Como isso pode me afetar a longo prazo? A resposta é simples: publicidade. As empresas observam o conteúdo que ganha destaque nas mídias sociais, seja um meme que viraliza, um artista ou influencer campeão de views ou até uma trend no TikTok que se torna popular, ao analisar esse conteúdo são construídas peças de divulgação em diversos canais que replicam de alguma forma o estilo do conteúdo espontâneo feito pelo criador original.


Em sua fala, Adam também ressaltou que a ênfase do Instagram estaria em quatro áreas principais: Criadores, Vídeo, Shopping e Mensagens. Dentro dessa lógica, o Instagram funcionaria como um grande parque de diversões, onde é possível desfrutar de conteúdo gratuito e quase infinito, ganhar popularidade com suas criações, se comunicar com seus amigos e, não menos importante, comprar e vender tudo em um mesmo local.


Então foi dada a largada. Quem vencerá essa guerra? O Tik Tok que cresce a cada dia ou o Instagram, que investe em mudanças para manter o seu público?


No meio desta disputa a nossa dica é: não espere mais para produzir conteúdo criativo e profissional. Apesar da aparente democratização dessas plataformas, só vão se destacar aqueles que conseguirem promover entretenimento e informação com maior qualidade e constância para o seu público. Aqui no Grupo Mostra de Ideias, nós temos o GLabs, um laboratório de criação exclusivo, com profissionais de Audiovisual, Design e Mídias Sociais, todos preparados e com expertise para contribuir com a forma como você gera conteúdo para suas mídias e reformular a sua comunicação.


- Por Vinícius Barsotti e Renata Nascimento

28 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo