top of page

Movimento Vez e Voz abre debate sobre espaço feminino no transporte rodoviário de carga

Realizado pelo SETCESP, a ação visa ampliar o espaço de mulheres do ramo do TRC

Foto: SETCESP


De acordo com uma pesquisa realizada pelo Instituto Paulista de Transporte de Cargas (IPTC), parceiro do Sindicato das Empresas de Transportes de Carga de São Paulo e Região (SETCESP), junto à área de recursos humanos das empresas associadas à entidade, foi constatado que as mulheres representam 24% no quadro geral de colaboradores, 32% nos cargos de alta liderança e apenas 1% na função de motoristas das operações.


Esse fator reflete a predominância masculina no setor, por sua natureza, e estampa a grande dificuldade das mulheres em encontrarem oportunidade e espaço neste campo de atuação, na grande maioria das vezes por falta de experiência operacional, por tratamento machista dentro e fora das companhias e pela desvalorização de suas habilidades profissionais. Segundo o novo relatório do Fórum Econômico Mundial (WEF), estima-se que levará quase 136 anos para que o mundo chegue à igualdade de gênero.


Diante desses fatores, uma das soluções encontradas pelas empresas de transporte para combater esse preconceito e incentivar a inserção das mulheres no setor são movimentos voltados para a aproximação deste público feminino. Assim, foi realizado o movimento Vez e Voz do SETCESP, com o intuito de ampliar a vez e a voz de mulheres em seu ambiente profissional, principalmente para que tenham atuação, desenvolvimento e reconhecimento neste segmento não só para quem já faz parte do ramo, como para quem deseja ingressar.


O primeiro encontro presencial, sucedido no dia 29 de março, contou com cerca de 150 mulheres e trouxe questões como igualdade de gênero, machismo, inclusão, respeito e histórias inspiradoras de profissionais que conquistaram espaços relevantes no setor e que, também, lutam para que haja mais oportunidades. “Fazer um evento como esse, para difundir a presença das mulheres no setor de transporte rodoviário de carga como protagonistas de suas carreiras, faz muito sentido. Ainda estamos longe da equiparação, mas vamos mostrando que podemos desempenhar diversos papéis com excelência e muita competência”, afirma a presidente executiva do SETCESP e anfitriã do evento, Ana Jarrouge.


Independente do cargo a ser exercido, desde a direção do volante à liderança de uma empresa, o preconceito sempre foi um bloqueio para que o público feminino conseguisse ingressar nesse setor. Embora haja perspectivas de melhora, sobretudo com o crescimento de movimentos como o Vez e Voz, ainda há um longo caminho para traçar, começando pelas participações ativas de empresas na criação de projetos similares, de oportunidade de vagas em todas as áreas e de capacitação para que a candidata se desenvolva e aperfeiçoe suas habilidades.


Para Adriano Depentor, presidente do Conselho Superior e de Administração do SETCESP, “esse trabalho do Vez e Voz vem para potencializar a presença da mulher no setor de transporte rodoviário de carga, então precisamos, cada vez mais, trazer esse âmbito feminino para dentro do segmento e conscientizar quem está fora também”.


O encontro foi transmitido ao vivo pelo canal do SETCESP no YouTube. Para conferir na íntegra, clique aqui.


1 visualização0 comentário
bottom of page