top of page

Outubro Rosa: Redes de apoio para o empoderamento feminino


Ao entrarmos no mês de outubro sabemos que as pautas que envolvem a campanha de conscientização e prevenção sobre o câncer de mama são divulgadas aos montes, mas muitos dos tópicos abordados em relação à doença não implicam, muitas vezes, no apoio às mulheres que enfrentam o câncer e o quanto é necessário possuir essa rede de apoio.


Muito além do que sabemos sobre o câncer de mama, pensar em união é quesito principal a ser levado em consideração nessa história, é ressignificar a temática da doença em prol da vida de milhões de mulheres que são acometidas e que, muitas vezes, passam por esse processo sozinhas.


Pensando nisso, a palavra sororidade neste cenário é a que melhor define a união e apoio que muitas delas precisam nesse momento de luta, pois, são pacientes que se veem afetadas emocionalmente e fisicamente por tratamentos que abalam a auto-estima, e a coletivização das experiências e o empoderamento precisam ser as peças chave para que esse momento não seja somente relacionado à negatividade.


Psicólogos e estudos confirmam que os laços afetivos tendem a auxiliar e favorecer a recuperação de qualquer patologia, principalmente na travessia das fases de tratamento para o câncer de mama que desencadeia um turbilhão de emoções. A partir do momento em que há a abertura e um espaço para a troca de experiências entre mulheres que passam por esse momento, cria-se uma identificação de emoções e percepções, especialmente na sensibilidade do diálogo.


O incentivo de amigos e familiares a essas mulheres também criam um alicerce de força e positividade muito maior para o enfrentamento dessa batalha, se você conhece alguém que foi diagnosticado com a doença, esteja aberto para ouvir e oferecer coragem a essas pessoas, nem sempre elas estarão em seus melhores momentos mas a força que as palavras ou um simples gesto podem criar, surpreendem mesmo quando o desânimo aparece como protagonista na vida delas.


Muitas pessoas ainda não conseguem associar o empoderamento com a busca por ajuda ou suporte. Porém, contar com essa pauta, principalmente vindo de outras mulheres, faz toda a diferença nessa luta. A auto aceitação, o autocuidado e o amor próprio são pontos cruciais para colocar em prática o empoderamento dessas mulheres que, muitas vezes, são perdidos durante esse processo.


Uma vez que essas mulheres começam a entender que não é preciso se prender a padrões e regras impostas pela sociedade, a autoconfiança é restabelecida, e podem olhar para um novo conceito de valorização pessoal, pois, não há motivos para se subjugar às exigências dos outros, quando você entende o valor e a importância da sua história.


Roberta Godoi - Assistente de Comunicação e Imprensa.


40 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page